Highslide for Wordpress Plugin Google
5

Coluna: O Sócio torcedor do Operário

Enquanto aguardamos notícias sobre a contratação dos jogadores que irão compor o elenco do Operário Ferroviário para o Campeonato Paranaense e, tomara, o Campeonato Brasileiro da Série D, pelo menos um assunto já causa certa polêmica junto aos torcedores do Alvinegro de Vila Oficinas, o novo plano Sócio-Torcedor.

A tentativa em 2014 foi frustrada, a meu ver, por alguns fatores que não podem ser repetidos para a próxima temporada: – Falta de um plano de mídia que viesse a massificar no torcedor tal empreendimento. – A má performance da equipe e os problemas administrativos. – E, por fim, o pouco oferecido ao associado que precisava ir ao clube antes dos jogos retirar o ingresso, que tinha dificuldade para pagar as mensalidades e dificuldades até no supermercado credenciado para obter os descontos que o plano oferecia.

Mas, a questão que mais está “pegando” é o valor do produto e sua forma de pagamento. Salvo engano, a modalidade para o “torcedor comum” vai ter um valor de R$ 80,00 mensais, por um período de 12 meses, com a possibilidade de parcelamento apenas nos cartões de crédito. E, torcendo para que dê certo, ficam algumas perguntas: – Quantos torcedores que efetivamente vão ao estádio tem um limite suficiente no cartão de crédito para adquirir o plano? – Até, quantos tem o tal cartão de crédito? – O que vai se oferecer para esse torcedor, já que na pior das hipóteses poderão acontecer somente cinco partidas em Ponta Grossa que valerão alguma coisa, entendem…? – Os gestores conhecem o perfil dos torcedores que frequentam os jogos do Operário? – Outras…

Penso que as questões devem ser levantadas agora para que, quando do lançamento da campanha, as respostas também possam ser dadas aos operarianos.

Uma pergunta a mais: Será que 3.000 sócios que paguem R$ 50,00 ao mês não seria mais interessante que, talvez, 1.000 sócios que paguem R$ 80.000,00…?

Com a palavra os amigos do Operário e, sobretudo, a empresa contratada para a administração do Sócio Torcedor.

Abraço amigos.

Fonte: Coluna do Júlio Cesar Gonçalves, publicada originalmente no Plantão da Cidade

4

Operário quer reaproximação da torcida

Novas opções para o programa de sócio-torcedor devem ser anunciadas. Clube conta com novos dirigentes para a temporada 2015

Fantasma teve em média, 2049 torcedores no Campeonato Paranaense 2014 - Foto: Thiago Terada

Fantasma teve em média, 2049 torcedores no Campeonato Paranaense 2014 – Foto: Thiago Terada

Após três temporadas de insucessos, o Operário Ferroviário viu uma queda acentuada do número de torcedores no Germano Krüger. Em 2011, por exemplo, o Fantasma contou com média de 4.226 alvinegros em Vila Oficinas durante o Paranaense (3ª maior do torneio). Três anos depois o número caiu para 2.049 – 7º do estadual. É esse cenário negativo que a nova diretoria do clube, apresentada oficialmente na quarta-feira, pretende mudar.

Iniciativas como a implantação de um novo programa para sócios-torcedores devem ser trabalhadas pelos dirigentes. “Precisamos mudar a participação do torcedor no Operário. Queremos torná-lo sócio do clube. Ele paga uma mensalidade e tem o seu lugar garantido no estádio”, resume o diretor de futebol, Antônio Luís Mikulis.

A intenção é criar mais opções de planos, inclusive com a instalação de novas cadeiras no Germano Krüger. A parceria com a Ambev, que começou no ano passado, deve ser mantida. “Vamos trabalhar para manter as parcerias que já existem e trazer outras”, afirma o dirigente.

Leia mais ›

1

ST organiza viagem para Arapongas

O duelo do próximo domingo (6), fora de casa contra o Arapongas, é o jogo mais importante do Operário Ferroviário na temporada 2014. Caso o Fantasma vença, estará garantido na elite do Campeonato Paranaense do ano que vem. Sabendo da importância do confronto, o plano de sócio-torcedor do clube, Torcedor Camisa 01, está organizando uma viagem para todos aqueles que tiverem interesse em apoiar o Alvinegro nesta batalha.

Podem participar da excursão sócios e não-sócios do Operário Ferroviário. A saída para Arapongas acontece no domingo (6), às 9h da manhã. Confira os valores:

Sócio-torcedor inscrito no projeto “Torcedor Camisa 01? – R$20,00*

Demais torcedores do Operário Ferroviário – R$40,00*

O pagamento da viagem deve ser feito até as 14h do sábado (5). Os interessados devem comparecer ao clube munidos da carteirinha de sócio-torcedor ou do documento de identidade.

*Valor do ingresso não-incluso. A entrada no Estádio dos Pássaros custa R$21,00 na hora (meia-entrada: R$11,00).

Fonte: Site Oficial do Operário

3

Operário é incluído em programa da AmBev

ambevclubes

Nesta quinta-feira, o novo escudo do Fantasma de Vila Oficinas foi inserido no site do programa ‘Por um Futebol Melhor’ (futebolmelhor.com.br) – movimento que rege o sócio-torcedor de alguns dos principais clubes do Brasil e que estará ao lado da equipe ponta-grossense a partir da próxima temporada.

Uma das empresas idealizadoras do projeto é a AmBev – cervejaria que será instalada em Ponta Grossa.

Através do programa nacional, o torcedor operariano pode se associar ao seu time de coração, pagar a mensalidade em dia e receber descontos em produtos e serviços de várias marcas participantes.

Fonte: Felipe Gustavo – Jornal da Manhã

3

Cadastro de sócio-torcedor está aberto

Quem se interessar pode ir até o clube, o cadastramento dos torcedores começa às 9 horas e vai até às 18 Foto: Rodrigo Covola

Quem se interessar pode ir até o clube, o cadastramento dos torcedores começa às 9 horas e vai até às 18 Foto: Rodrigo Covola

O Operário lançou na quinta-feira à noite o programa ‘Torcedor Camisa 01′. Quem tiver interesse no programa sócio-torcedor pode ir até o clube, escolher o plano e fazer a inscrição. O programa é dividido em três planos: ouro, com custo mensal de R$100, o prata, que custa R$40, e o bronze R$20. O horário de atendimento é das 9 horas até às 18, e a associação pode ser feita na secretaria do Germano Krüger.

Segundo o dono da empresa que cuida do programa, Luiz Fernando Mendroni, para anunciar os benefícios é preciso estar com o contrato assinado com a AmBev. “Vamos fazer esse anúncio depois que estivermos com o documento assinado, mas já temos o supermercado Muffato cadastrado e estamos em negociação com o Tozetto e o Condor. Não sabemos quando o sócio poderá usar os descontos nesses estabelecimentos, pois isso depende da assinatura do contrato”, comenta Mendroni.

O sócio tem a opção de pagar em boleto e cartão, o site para o torcedor se inscrever no ‘Torcedor Camisa 01′ entra no ar até o dia 12 dezembro. Mendroni explica, que o sócio que quiser pagar a anuidade do plano tem desconto. “Temos algumas promoções, quem quiser pagar todo o programa de uma vez, tem 10% de desconto e o sócio que se inscrever em dezembro não paga a taxa anual, que é de R$20″, explica.

Leia mais ›

0

Fotos lançamento do Sócio Torcedor

As imagens são de autoria do Repórter Fotográfico Luciano Mendes e só será permitida reprodução mediante autorização do autor.

24

Clube lança sócio-torcedor na quinta

so041213

O programa de sócio-torcedor do Operário Ferroviário, esperado há tempos por apaixonados pelo clube, sairá do papel. Na próxima quinta-feira (05) ocorre o lançamento do projeto “Torcedor Camisa 01”, às 20h no Restaurante La Gôndola (centro).

A confraternização contará com a presença de diretores do Fantasma, patrocinadores e empresários da cidade de Ponta Grossa. Durante o jantar será realizado o leilão da primeira adesão do plano de sócios, a carteirinha nº. 0001. O primeiro sócio receberá, além do “Plano Ouro” para ele e seus dependentes (mulher e filhos, por exemplo), acesso aos camarotes do Estádio Germano Krüger e a camisa de goleiro com o número 1 às costas.

O comprador será o único a possuir a vestimenta, já que ela será aposentada pelo clube. Eternizar a camisa 1 simbolizará que o torcedor operariano não é o 12º jogador da equipe, e sim o primeiro. A partir desta data todos os goleiros do Operário Ferroviário passarão a jogar com os números 12 e 23 (titular e reserva, respectivamente).

Leia mais ›

2

Operário prepara novo programa de sócio-torcedor

Presidente Carlos Roberto Iurk detalha como será o novo programa sócio-torcedor do Operário

Após tentativas frustradas e projetos que não saíram do papel, o Fantasma traça nova estratégia para fidelizar torcedores. Meta é alcançar três mil fanáticos

A diretoria do Operário prepara nova empreitada para tentar fidelizar os torcedores através de um novo programa de sócio-torcedor. O presidente Carlos Roberto Iurk revelou à reportagem do Jornal da Manhã que a empresa que irá gerir o futebol profissional do clube já possui as bases do projeto elaboradas e o lançamento deve acontecer logo após a formalização do grupo investidor.

“Nós aprendemos com as outras tentativas e agora temos uma ideia viável para trazer os torcedores”, aponta o presidente, ao lembrar os insucessos dos outros projetos que acabaram não saindo do papel. O novo formato indica uma arrecadação mensal, como custo, e a entrada gratuita nos jogos, como benefício. Os valores ainda não foram definidos, mas não devem variar daquele revelado pelo presidente Carlos Roberto Iurk, como o próprio assegura. “Se fosse hoje, seria R$ 20 reais por mês. Porém, ainda não está certo. Pode ser que no ano que vem seja R$ 30, mas vai ficar nesta média”, indica.

Fonte: Jornal da Manhã

0

Operário apresenta Fantasma Torcedor

Jornal da Manhã

O grupo gestor do Operário apresentou ontem oficialmente o projeto Fantasma Torcedor. O projeto visa fidelizar a pessoa com o benefício de ter um ingresso mais barato ao comprar um pacote e ainda ter mais conforto e comodidade nos dias dos jogos em Ponta Grossa. Nesse primeiro lote serão disponibilizados 1,5 mil kits para cadeiras na área coberta no Estádio Germano Krüger. A venda acontecerá apenas nos próximos dias após o lançamento oficial do projeto.

“Nós estamos fazendo a apresentação e depois, em um outro momento, faremos o lançamento oficial, com a venda e todo o trabalho voltado para o torcedor. Mas é importante destacar que queremos mudar a filosofia com esse projeto. O sócio-torcedor vai ter vantagens financeiras, mas queremos que a pessoa se sinta um sócio e também um co-responsável para o que der e vier dentro do Operário”, diz Ageu Diniz, da assessoria de marketing do clube ponta-grossense.

O pacote será nos mesmos moldes dos grandes clubes brasileiros – as referências foram Atlético Paranaense e Internacional de Porto Alegre. Contudo, Diniz reforça que o foco principal não será a distribuição de brindes, mas sim contar com a participação efetiva do torcedor. “Ele vai pagar uma taxa de adesão – para o custeio da instalação da cadeira – e depois paga a mensalidade para assistir o jogo em uma área coberto e com mais conforto”, explica.